sexta-feira, 22 de abril de 2011

O Espiritismo crê na existência de Santos?

São Francisco de Assis
Na Igreja Católica e na Ortodoxa algumas pessoas são oficialmente reconhecidas como santos. Elas são vistas como tendo feito algo de extraordinário ou tendo uma especial proximidade com Deus. A veneração dos santos, em latim, cultus, ou o culto dos santos, descreve uma especial devoção aos santos populares. Embora o termo "culto" seja frequentemente utilizado, significa apenas prestar honra ou respeito (Dulia). O Culto Divino está devidamente reservado apenas para Deus (latria) e nunca para o Santos.

Na doutrina católica, uma vez que Deus é o Deus da Vida, os santos estariam vivos no céu, podendo por isso interceder ou orar junto a Deus por aqueles que estão ainda na terra. A Igreja Católica baseia sua crença no dogma da comunhão dos santos e na passagem bíblica "Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de, súplicas, orações e intercessões, ações de graça, em favor de todos os homens" (1 Tm. 2:1).

Para o cristianismo católico, são santos todos aqueles que foram convertidos e salvos por Jesus Cristo, ou ainda desempenharam uma obra admirável segundo os preceitos católicos. Em Igrejas como a Católica, a Ortodoxa e a Anglicana, pessoas reconhecidas por virtudes especiais podem receber oficialmente o título de Santo. Esse título denota que além de grande caráter a pessoa está na graça de Deus (no céu), mas a falta desse reconhecimento formal não significa necessariamente que o indivíduo não seja um santo. Em muitas Igrejas Protestantes, onde não há qualquer processo de canonização, a palavra é muitas vezes usada mais genericamente para designar qualquer pessoa que é cristã.

Como o Espiritismo lida com essa questão?


Normalmente, os espíritos tidos como santos, ou que receberam esse título, são espíritos muito adiantados evolutivamente, ou espíritos de luz, quando realmente tiveram méritos para receber esse título. Porém nem todas as pessoas que foram canonizadas são realmente espíritos evoluídos. Alguns são muito atrasados e acabaram sendo canonizados por interesses diversos.

No Espiritismo, acreditamos que não é a canonização que transforma a pessoa em "santo", e sim a sua conduta bondosa, amorosa, caritativa e exemplar. Alguns santos canonizados nem sequer existiram, pois o Papa João XXIII destituiu vários deles por não poder comprovar sequer a existência.
Além disso, o título "santo" é um título meramente humano, não tendo um valor real.

Devemos lembrar que há muitas pessoas que nem mesmo foram cristãs e que são muito mais adiantadas moralmente do que muitos dos chamados santos.

Fonte de Pesquisa: Wikipédia e Portal do Espírito.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

"Insegurança e Medo"



O homem é as suas memórias, o somatório das experiências que se lhe armazenam no inconsciente, estabelecendo as linhas do seu comportamento moral, social, educacional.
Essas memórias constituem-lhe o que convém e o que não é lícito realizar.


Concorrem para a libertação ou a submissão aos códigos estabelecidos, que propõem o correto e o errado, o moral, o legal, o conveniente e o prejudicial.


Face a tais impositivos desencadeiam-se, no seu comportamento, as fobias, as ansiedades, as satisfações, o bem ou o mal-estar.


Neste momento social, o medo assume avantajadas proporções, perturbando a liberdade pessoal e comunitária do indivíduo terrestre.


Procurando liberar-se desse terrível algoz, as suas vítimas intentam descobrir-lhe as causas, as raízes que alimentam a sua proliferação. Todavia, estas são facilmente detectáveis. Estão constituídas pela insegurança gerada pela violência; pelo desequilíbrio social vigente; pela fragilidade da vida física - saúde em deterioramento, equilíbrio em dissolução, afetividade sob ameaça; receio de serem desvelados ao público os engodos e erros praticados às escondidas; e, por fim, a presença invisível da morte...


Mais importante do que pensar e repensar as causas do medo é a atitude saudável, ante uma conduta existencial tranqüila, pelo fruir cada momento em plenitude, sem memória do passado - evitando o padrão atemorizante - nem preocupação com o futuro.


A existência humana deve transcorrer dentro de um esquema atemporal, sem passado, sem futuro, num interminável presente.


*


Não transfiras para depois a execução de tarefas ou decisões nenhumas.


Toma a atitude natural do momento e age conforme as circunstâncias, as possibilidades.


Cada instante, vive-o, totalmente sem aguardar o que virá ou lamentar o que se foi.


Descobrirás que assim agindo, sem constrições, nem pressas ou postergações, te sentirás interiormente livre, pois que somente em liberdade o medo desaparece.


Não aguardes, nem busques a liberdade. Realiza-a na consciência plena que age de forma responsável e tranqüiliza os sentimentos.


*


O medo desfigura e entorpece a realidade. Agiganta e avoluma insignificâncias, produzindo fantasmas onde apenas suspeitas se apresentam.


É responsável pela ansiedade - medo de perder isto ou aquilo - sem dar-se conta que somente se perde o que se não tem, portanto, o que não faz falta.


A ação consciente, prolongando-se pelo fio das horas, anula o medo, por não facultar a medida do comportamento nas memórias pessoais ou sociais.


*


Simão Pedro, por medo dos poderosos do seu tempo, negou o Amigo que o amava e a Quem amava.


Judas, por medo que Ele não levasse a cabo os compromissos assumidos, vendeu o Benfeitor.


Os beneficiários das mãos misericordiosas de Jesus, por medo se omitiram, quando Ele foi levado ao sublime holocausto.


Pilatos, por medo, indeciso e pusilânime, lavou as mãos quanto à vida do Justo.


...E Anás, Caifás, a turbamulta, com medo do Homem Livre, resolveram crucificá-lO, através do hediondo e covarde conciliábulo da própria miséria moral, que os caracterizava.


Ele porém, não teve medo. Pensa e busca-O, libertando-te do medo e seguindo-O, em consciência tranqüila, mediante cujo comportamento te sentirás pleno, em harmonia.


* * *

Franco, Divaldo Pereira. 
Da obra: Momentos de Felicidade.
Ditado pelo Espírito Joanna de Ângelis.
Salvador, BA: LEAL, 1990.
Créditos: Portal do Espírito
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...